Terça-feira, 27 de Outubro de 2020
Política

Sem voto em 2016, quase mil mulheres voltam a se candidatar em 2020

Publicada em 07/10/20 às 09:57h - 50 visualizações

por Redação O Sul


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Foto reproduzida por O Sul

Um levantamento feito pelo site G1 revela que 975 candidatas mulheres que não receberam nem sequer um voto em 2016 voltaram a se candidatar nestas eleições. Em 99% dos casos, as mulheres lançaram a nova candidatura no mesmo município pelo qual “concorreram” em 2016. Porém, mais da metade das candidatas (57%) mudou de partido.

Quase todas as mulheres (98%) continuam buscando uma cadeira na Câmara Municipal. Elas disputam por 27 partidos, sendo que MDB, PSD e PP registram o maior número das mulheres ‘zeradas’ em 2016 que concorrem em 2020. Os Estados com o maior número dessas candidaturas são Bahia, Minas Gerais, São Paulo e Maranhão.

Os partidos começaram a aumentar o número de candidaturas de mulheres após a minirreforma eleitoral de 2009. A emenda tornou obrigatória a cota de, no mínimo, 30% para candidaturas de mulheres em eleições proporcionais (como a de vereador). Antes disso, uma lei previa a reserva de 30% das vagas para as mulheres, mas os partidos deixavam essas vagas vazias.

Especialistas afirmam que as mulheres se interessam por política, mas enfrentam barreiras para o lançamento de candidaturas e também para ter sucesso eleitoral (como o financiamento de campanha). Elas destacam que os partidos ainda são dominados por homens, que não têm interesse em incentivar a participação de mulheres e que temem perder espaço ou cargo na vida pública.

“As ‘candidatas laranjas’ ainda existem porque alguns partidos políticos não conseguem ou não se interessam em cumprir a cota mínima de candidatas mulheres e, em vez de procurar candidatas potenciais, preferem fraudar as candidaturas”, diz a advogada eleitoral Eloiza Almeida.

A eleição municipal de 2016 teve, no total, 141.118 candidaturas de mulheres na disputa por uma vaga de vereadora. Desse montante, 14.473 não receberam nem mesmo o próprio voto (10% do total). Considerando o total de candidaturas a vereador que não receberam nem sequer um voto em 2016, 89% eram de mulheres e apenas 11% de homens.

Fonte: O Sul





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (55) 8408-0001

Visitas: 875462
Usuários Online: 22
Copyright (c) 2020 - Ijuí Express