Brasil

Três em cada cinco pessoas pretendem gastar 13º nas comemorações de fim de ano

Pagamento de dívidas será priorizado por 16%. Outros 34% planejam poupar a grana extra, apontam SPC e CNDL

Publicada em 11/11/2021 às 08:51h

por R7


Compartilhe
Compartilhar a notícia Três em cada cinco pessoas pretendem gastar 13º nas comemorações de fim de ano  Compartilhar a notícia Três em cada cinco pessoas pretendem gastar 13º nas comemorações de fim de ano  Compartilhar a notícia Três em cada cinco pessoas pretendem gastar 13º nas comemorações de fim de ano

Link da Notícia:

Três em cada cinco pessoas pretendem gastar 13º nas comemorações de fim de ano

Três em cada cinco pessoas pretendem gastar 13º nas comemorações de fim de ano

Foto reproduzida por Correio do Povo

As compras de presente de Natal (33%) e os gastos com as comemorações de fim de ano (24%) serão o destino do 13º salário de 57% dos trabalhadores, de acordo com pesquisa realizada pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), em parceria com a Offer Wise Pesquisas. Segundo o levantamento, 34% dos profissionais que têm direito à remuneração extra pretendem poupar os recursos, 16% vão usar o dinheiro para pagar impostos e tributos e a mesma parcela (16%) pretende pagar dívidas em atraso. 

O presidente da CNDL, José César da Costa, destaca que, antes de decidir o que fazer com o dinheiro do décimo terceiro salário, o ideal é que o consumidor faça uma análise de sua situação financeira e estabeleça prioridades do momento. “O dinheiro deveria ser utilizado, primeiramente, para pagar dívidas atrasadas, empréstimos ou para investir. Caso o consumidor tenha mais de uma dívida, o ideal é escolher aquela que está atrasada ou optar pela que tem o valor com juros mais altos como, por exemplo, cheque especial e cartão de crédito”, orienta Costa.

Ele diz ainda que é importante reservar parte dos recursos para arcar com os gastos que costumam aparecer no começo do ano, como o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), as matrículas escolares e o IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores).

Instituída pela lei 4.749, de 1965, a gratificação natalina beneficia todos os profissionais que atuam com carteira assinada, incluindo funcionários domésticos, urbanos e rurais. Os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) tiveram as duas parcelas da remuneração extra antecipadas.

Bicos

A pesquisa revela também que 59% dos entrevistados pretendem fazer bicos para comprar mais presentes de Natal. A busca pela renda extra é maior, principalmente, entre as mulheres (64%) e as pessoas das classes C, D e E (68%).

Costa avalia que a movimentação de utilizar os recursos do 13º salário e recorrer a bicos, muitas vezes informais e temporários, para comprar presentes ocorre devido ao apelo e à importância simbólica do Natal para as famílias brasileiras.

“Neste ano especialmente, as pessoas devem se encontrar em eventos que não ocorreram no ano passado devido à pandemia. É importante, porém, que o consumidor estabeleça um limite de gastos para não entrar no próximo ano endividado”, alerta o presidente da CNDL

Fonte: Correio do Povo










Nosso Whatsapp

 (55) 98408-0001

Visitas: 1740342
Usuários Online: 21
Copyright (c) 2022 - Ijuí Express
Converse conosco pelo Whatsapp!